Página Inicial
Acesso Reservado
Contacte-nos
Inscrições Online
  
  
 Comemoração do Dia do Curso Técnico de Apoio Psicossocial
26 de março de 2018

Alunos do Curso Técnico de Apoio Psicossocial participam em palestras direcionadas para a sua futura atividade profissional.

A Escola Técnico Profissional de Cantanhede (ETPC), no âmbito das Comemorações do Mês de Curso, recordou o dia do Curso Técnico de Apoio Psicossocial no dia 22 de março de 2018 e teve como objetivos estimular o interesse dos alunos pela futura atividade profissional; aplicar na prática os conteúdos lecionados nas disciplinas da área técnica do curso de apoio psicossocial; permitir aos alunos ter contacto com a realidade profissional; aproximar os alunos do mundo do trabalho; e partilhar saberes entre profissionais da área da psicologia, do serviço social, da gerontologia, da animação sociocultural e da antropologia. 

O encontro visou temas como a Animação Sociocultural, Envelhecimento Ativo e Gerontologia. Contou com as intervenções de Ricardo Pocinho (Assessor Especializado para o Envelhecimento Ativo e Saudável da ARSC), Sara Mónico Lopes, Jenny Sousa e Ana Fontes (professoras no Instituto Politécnico de Leiria). 

O dia iniciou-se com a participação/intervenção do Professor Doutor Ricardo Pocinho, especialista em envelhecimento ativo e assessor do Conselho Diretivo da Administração Regional de Saúde do Centro, com um vasto currículo profissional, é atualmente Secretário da Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Coimbra, onde coordena a Pós-Graduação em Envelhecimento Ativo e Saudável, e Reitor da Universidade Sénior do Mondego da Fundação “Assistência, Desenvolvimento e Formação Profissional” (ADFP).

Segundo o investigador, “O envelhecimento populacional é, do ponto de vista da demografia, um problema para o país, para a Europa Ocidental e para o resto do mundo também, mas deve ser visto só sob esse ponto de vista como um problema. Não é um problema ser-se mais velho, não é um problema viver mais anos, não é um problema viver mais tempo. Isso só se as pessoas quiserem viver a vida como um fardo. Quem gosta de viver, vive cada dia como uma oportunidade porque é isso que é o envelhecimento”.

Frisa ainda que “o envelhecimento não é um problema, é uma felicidade, é uma oportunidade” e que “nem só os velhos envelhecem, pois o envelhecimento é um acontecimento natural e que decorre desde o momento da conceção.”

Ricardo Pocinho alerta para a necessidade de um envelhecimento ativo. Mas o que é um envelhecimento ativo? Entende-se por “envelhecimento ativo a capacidade de manter a cognição; a capacidade de vivenciar as nossas emoções; a capacidade de mantermos as nossas funcionalidades e principalmente, mantermos os nossos papéis sociais”. O investigador afirma que, se tivermos estas capacidades certamente “estaremos a envelhecer ativamente”.

Por fim, e porque “trabalhar com pessoas é extremamente aliciante”, o professor doutor saúda os alunos do curso técnico de apoio psicossocial por terem escolhido este curso e esta área tão importante e premente para a nossa sociedade. 

Citando o investigador, “a oferta formativa tem que se redimensionar ao estado do nosso país” e o nosso país precisa urgentemente de profissionais qualificados que saibam e gostem de idosos. 

Em jeito de encerramento, deixou os alunos com a premissa de que acredita e procura preconizar que “quem sabe muito, nunca será velho”.

O período da tarde iniciou-se com a apresentação do livro “Intervenção em Contextos Socioculturais e Educativos”, coordenado pelas professoras doutoras do Instituto Politécnico de Leiria, Ana Fontes, Jenny Sousa, Sara Mónico Lopes e Maria São Pedro Lopes.

Ana Fontes, é licenciada em Animação Socioeducativa pela Escola Superior de Educação de Coimbra onde realizou também a pós graduação em Educação de Adultos e Desenvolvimento Local. Neste momento exerce funções docentes na Escola Superior de Educação e Ciências Sociais do Instituto Politécnico de Leiria, ministrando conteúdos da sua área de formação.

Jenny Sousa, é doutorada em Estudos Culturais pela Universidade de Aveiro, Mestre em Arte e Educação pela Universidade Aberta e licenciada em Animação Socioeducativa pelo Instituto Politécnico de Coimbra. É professora na Escola Superior de Educação e Ciências Sociais do Instituto Politécnico de Leiria desde 2007.

 Maria São Pedro Lopes, em 1975 terminou o Curso Superior de Educação pela Arte no Conservatório Nacional de Lisboa e em 1998 completou o Curso de Teatro e Educação na Escola Superior de Teatro e Cinema de Lisboa. Em 2007 doutorou-se em Educação Dramática na Universidade do Minho e, é atualmente Professora Adjunta no Instituto Politécnico de Leiria/Escola Superior de Educação e Ciências Sociais onde leciona unidades curriculares relacionadas com a linguagem teatral.

Sara Mónico Lopes, natural de Leiria, é licenciada (Fcsh  Unl) e doutorada em antropologia (Iscte  Iul). Docente na Escola Superior de Educação e Ciências Sociais do Instituto Politécnico de Leiria. É Coordenadora do Programa Ipl 60+, Co  coordenadora do Mestrado em Intervenção para um Envelhecimento Ativo do Ipleiria e dinamiza o Projeto Formação e Empregabilidade Social.

“Intervenção em Contextos Socioculturais e Educativos” é um livro que tenta reunir um conjunto de reflexões teóricas e um conjunto de experiências realizadas em contextos de intervenção diversos.

Neste sentido, “a obra pretende partilhar e divulgar com a comunidade académica e profissional os resultados de diferentes trabalhos e investigações feitos na área e que possam contribuir para o alargamento e discussão de ideias no terreno, a fim de inspirar e inovar práticas e de refletir sobre o fazer para melhor ser.” Uma vez que este livro é resultado de um projeto em que as professoras estiveram envolvidas, a Rede Iberoamericana de Animação Sociocultural – Nodo de Portugal, as professoras Ana Fontes e Jenny Sousa, coordenadoras desta associação em Portugal, apresentaram também aos alunos esta que é a maior rede maior Rede Internacional de pessoas e instituições públicas e privadas interessadas ou vinculadas à Animação Sociocultural nos diversos âmbitos ou modalidades. Rentabilizando/Aproveitando a presença das docentes, foi divulgada a oferta formativa do Instituto Politécnico de Leria e ainda apresentado pela professora Sara Lopes o Projeto “IPL 60+”, perfeitamente encaixado na temática do envelhecimento ativo abordada desde o início deste dia.

Os alunos participaram em todas as atividades com empenho e dinamismo, demonstrando grande interesse e dedicação. No final do dia, o balanço era francamente positivo e a experiência enriquecedora e motivadora para a persecução dos objetivos profissionais dos alunos.   




Arquívo de Notícias
Notícia Anterior (Psicólogos (as) e Diretores das Escolas da região visitam a ETPC)
    
© Escola Técnico-Profissional de Cantanhede. Todos os direitos reservados. Condições de Utilização.
Tel: +351 231 420 344 | Fax: +351 231 429 717 | Email: geral@etpc.pt | GPS: N | 40º 20' 49.205" W | 8º 35' 36.046"
Página Inicial |  Acesso Reservado |  Contactos |  Mapa do Site |  Ficha Técnica